[Entrevista] Arthur Octávio, Campeão do ME da 1ª Etapa do CBP

Arthur Octávio

O Brasil Poker conversou rapidamente ontem com Arthur Octávio, Campeão do Main Event da 1ª Etapa do Campeonato Brasiliense de Poker.

Arthur Octávio é advogado, tem 31 anos e joga Poker desde os 8 anos de idade (“rsrsrs aprendi com meu pai e os amigos dele. Claro que no começo era o Poker de 5 cartas “fechado””).

Parabéns pela cravada no ME, Arthur! O que você achou da estrutura do  torneio?

“A estrutura estava tão deep, e com boa jogabilidade, que passei 4 horas no dia 2 jogando com um stack entre 10 e 20 BBs.

Ajuda muito os blind de uma hora e a ótima estrutura do torneio.

Repeti inúmeras vezes que tinha que ter disciplina para aproveitar os spots, sem me afobar e ir com qualquer mão.

Claro que jogar short stack é ruim, mas cria essa disciplina. Como são poucas opções de jogadas, também se torna mais fácil.”

Você disse que aprendeu a jogar cedo, com 8 anos… Mas quando começou a disputar torneios maiores?

“Em 2013 comecei a participar dos torneios que aconteciam em Brasília, com certa regularidade.

Acabei formando um grupo de amizade que foi além do Poker, a Galera do “Hangovers”.

É um grupo que foi criado para falar, discutir e estudar Poker, e que hoje é formado por grandes amigos”

Houve alguma mão tensa no torneio? Ou alguma jogada importante e decisiva?

“Jogando contra grandes jogadores e muito mais experientes do que eu, a mão “X” do torneio foi um 22 X 55, ainda no Dia 1.

O Paulinho Madrugada abriu no começo da mesa, raise de 2x.

Os próximos jogadores foldaram e a ação chegou até a mim. Tinha aproximadamente 12 Blinds. E com o par de 2 na minha mão.

Como sei que o Paulinho me vê como um jogador seguro, resolvi shovar.

Ele pensou, pensou… e me deu call, dizendo “Tomara que seja um Flip”. E mostrou seu par de 5.

Aflição por poder cair do torneio nesse momento… e no RIVER, um 2 salvador!

Aliviado, falei: “Paulinho, sorte de campeão…. pode anotar.””

E como foi a Mesa Final?

“A Mesa Final contou com alguns dos melhores jogadores da cidade.

Tive calma pra aproveitar as oportunidade, paciência quando o baralho judiou.

Mas sempre controlei o stack, me mantendo entre os primeiros em fichas durante toda a FT.

Por fim, aquele FLIP de A9 X 22. “Ás” logo no Flop, tampa!

O Frederico sobrou com apenas um Blind, e na mão seguinte, a última do torneio, o meu K9 segurou.”

Quais são os seus planos, após essa cravada no CBP? Algum torneio já programado?

“A princípio o próximo evento programado é a 2ª Etapa do CBP, em março.

E com certeza participar do BSOP em Brasília, em abril.

Continuar estudando e jogando, para poder melhorar cada vez mais.

E buscar as cravadas nesses próximos eventos.”

Parabéns, Arthur Octávio! E GL nos próximos torneios!

Veja também: The Tournament Masterclass, excelente curso da Rayse Your Edge, agora em português!

Poker, pratique esse Esporte!

About Redação

A Equipe de Redação do Brasil Poker está a postos para escrever sobre os mais variados assuntos do nosso Esporte.

View all posts by Redação →

Deixe seu comentário: